wigs for women wig types hair extensions for short hair headband wigs human hair wigs wig types sepia wigs wigs for black women forever young wigs synthetic hair lace wigs wig store human hair falls sherri shepherd wigs lace front wigs best wigs wigs for black women raquel welch wigs lace front wigs human hair wigs wigs for black women wigs for women cheap wigs lace front wigs human hair wigs hairpieces for women
BioInfo - Sistema Digestório - Introdução

Busca

O sistema digestório é responsável pela absorção dos nutrientes necessários a partir dos alimentos ingeridos. Fazem parte do sistema: a boca, a faringe, o esôfago, os intestinos delgado e grosso e ânus. O alimento passa por uma digestão mecânica e por uma digestão química.

     
Estímulos Sensoriais    
Quando você avista uma refeição, seu cérebro envia estímulos para as glândulas salivares, que faz você salivar para se preparar para a chegada do alimento. Outros fatores, como o cheiro do alimento ou até mesmo o som da preparação da comida, faz com que o cérebro envie sinais também ao estômago, que começa a secretar suco gástrico para recepcionar o alimento.
     
Boca    

Quando você morde um lanche a digestão mecânica tem início. Dentro da sua boca o alimento se mistura com a saliva e passa pelo processo de mastigação para ser reduzido em pequenos pedaços. A língua possui dezenas de papilas gustativas que percebem os sabores. Entre outras coisas, a saliva contém a amilase saliva, que inicia a digestão química, iniciando a digestão do amido.

papilas-gustativas-2


A língua então força o bolo alimentar em direção à faringe. A epiglote impede que vá para a traquéia, forçando o alimento para o esôfago. Por peristaltismo, o bolo alimentar é empurrado até o estômago. Um esfíncter permite a passagem do alimento para o estômago e impede o seu retorno, ou refluxo.

epiglote1 epiglote2 epiglote3
     
Estômago    

O estômago é dividido em fundo, corpo e antro. Contrações e o suco gástrico atuam então na digestão do alimento.

esto
Após a refeição, o estômago contém cerca de 1,5L, incluindo sólidos, líquidos e secreções gástricas. Após três horas ocorre o esvaziamento para o duodeno. Esse tempo é necessário para as pequenas porções ácidas serem neutralizadas antes de passar para o duodeno. Para entrar no duodeno, as partículas devem ter 1mmᶟ ou menos. E após passar pelos processos do estômago, chamamos o bolo alimentar de quimo.

     
Intestino Delgado    

No intestino delgado ocorre digestão e absorção de nutrientes. Ele é dividido em duodeno, jejuno e íleo. A digestão do quimo ocorre principalmente no duodeno e início do jejuno. No duodeno atua também o suco pancreático e a bile, que é produzida no fígado e armazenada na vesícula biliar.

duodenoDuodeno


A superfície interna, ou mucosa, do intestino delgado, apresenta, além de inúmeros dobramentos maiores, milhões de pequenas dobras (4 a 5 milhões), chamadas vilosidades; um traçado que aumenta a superfície de absorção intestinal.
As membranas das próprias células do epitélio intestinal apresentam, por sua vez, dobrinhas microscópicas denominadas microvilosidades.

     
Intestino Grosso    

Quando o alimento chega no intestino grosso ocorre intensa absorção de água, tanto a ingerida quanto a das secreções liberadas. As glândulas da mucosa do intestino grosso secretam muco, que lubrifica as fezes, facilitando seu trânsito.


Diversas bactérias vivem em mutualismo no intestino grosso. Seu trabalho consiste em dissolver os restos alimentícios não assimiláveis, reforçar o movimento intestinal e proteger o organismo contra bactérias estranhas, geradoras de enfermidades.


As fibras vegetais, principalmente a celulose, não são digeridas nem absorvidas, contribuindo com porcentagem significativa da massa fecal. Como retêm água, sua presença torna as fezes macias e fáceis de serem eliminadas.

19220


O intestino grosso não possui vilosidades nem secreta sucos digestivos, normalmente só absorve água, em quantidade bastante consideráveis. Como o intestino grosso absorve muita água, o conteúdo intestinal se condensa até formar detritos inúteis. O intestino grosso divide-se em ceco, cólon ascendente, cólon transverso, cólon descendente, cólon sigmóide e reto. Uma parte importante do ceco é o apêndice vermiforme vestigial, com cerca de 8 cm de comprimento, cuja posição se altera com freqüência. A saída do reto chama-se ânus e é fechada por um músculo que o rodeia, o esfíncter anal. A distensão provocada pela presença de fezes estimula terminações nervosas do reto, permitindo a expulsão de fezes, processo denominado defecação.

 

Vídeo-aula

Assine nosso jornal mensal!