wigs for women wig types hair extensions for short hair headband wigs human hair wigs wig types sepia wigs wigs for black women forever young wigs synthetic hair lace wigs wig store human hair falls sherri shepherd wigs lace front wigs best wigs wigs for black women raquel welch wigs lace front wigs human hair wigs wigs for black women wigs for women cheap wigs lace front wigs human hair wigs hairpieces for women
BioInfo - Os mecanismos de defesa mais estranhos do reino animal

Busca

O mundo animal é cruel e, para sobreviver, os animais precisam se defender de predadores maiores e mais fortes. Veja algumas técnicas curiosas usadas por alguns animais.

 

Auto Mutilação

   

maosapo

O sapo cabeludo ou "sapo horror" (Trichobatrachus robustus) quebra intencionalmente seus próprios ossos dos dedos, quando ameaçado. Os ossos quebrados transpassa a pele e parecem garras afiadas. Aí está o 'sapo Wolverine'. Os cientistas não sabem muito bem o que acontece depois, mas acreditam que os musculos relaxam e as garras escorregam para debaixo da pele. Sabe-se que essas garras não são unhas pois, ao contrário delas, essas garras não são feitas de queratina.

Outro animal adotou uma técnica auto mutilante. A salamandra-de-costelas-salientes, encontrada na Península Ibérica e na parte ocidental de Marrocos, empurra suas costelas contra a pele quando ameaçada. E ainda fica pior! As pontas saltadas secretam veneno! Com isso, o atacante primeiro vai ser espinhado e depois sente os efeitos do veneno. Mas nada acontece à salamandra, afinal, os anfíbios regeneram ferimentos muito efetivamente sem se quer formar cicatriz.

 

 

salamandracostelaA salamandra-de-costelas-salientes (P. waltl) mostrando suas costelas afiadas.


 

formigaexplo

Esses dois animais não sofrem com seus métodos de defesa, diferente de algumas formigas que simplesmente... EXPLODEM! Duas espécies de formiga são capazes disso: a formiga C. saundersi da Malásia e os cupins N. taracua da Guiana Francesa. As formigas malasianas possuem glândulas de veneno dentro do corpo, e quando se sentem ameaçadas elas contraem o abdômen e explodem as glândulas, atirando veneno por todos os lados. Os cupins têm um problema um poco maior ainda. Eles secretam cristais azuis tóxicos que reagem com a saliva do inimigo. Quando o inimigo morde, bolsas contendo os cristais explodem e os paralisam e matam. Infelizmente, o cupim também morre no processo, mas ninguém pode dizer que não é uma forma nobre de morrer.


Muitos animais adotaram métodos de defesa um tanto quanto nojentos, secretando coisas horríveis de diferentes partes do corpo. Mas nenhum ganha dos besouros bombardeiros. Eles realmente "se cag** de medo"! Um disparo de fluidos corporais tóxicos, vindos direto do ânus, é uma bela maneira de espantar um predador. Os besouros reservam dois químicos separados em glândulas; um compartimento contém hidroquinona e peróxido de hidrogênio, o outro contém uma mistura de enzimas que catalisam a reação. Quando o besouro contrai os reservatórios, os químicos misturam e reagem, sendo disparados quase em temperatura de ebulição.

 

cachalote
Cachalote-pigmeu

As Cachalote-pigmeu (K. breviceps) pode parecer fofinha, como todos os animais em "miniatura", mas você não iria querer encostar em uma. Esse animal seria muito vulnerável se não fosse um segredinho escondido em seu... ânus. Para evitar o ataque de animais maiores, como orcas, elas lançam um xarope colorido pelo ânus e o espalha com sua cauda.

pepinomarPepino do mar com os intestinos para fora.

Pepinos do mar também não tem medo de atirar coisas pelo ânus. Eles contraem o corpo e ejetam seus intestinos nos predadores. Isso assusta os inimigos, e alguns são realmente venenosos, pois contém uma toxina chamada holoturina.


 

fezescostaBesouro da folha de cereal; sim... são fezes nas suas costas.

O besouro-da-batata (Leptinotarsa decemlineata) se alimenta de uma planta venenosa chamada beladona e se cobre com suas próprias fezes produzidas da toxina da planta. Isso forma um "escudo fecal" nas suas costas. O Besouro da folha de cereal (Oulema melanopus) também adotam um mecanismo de defesa similar, acumulando seu cocô em um muco gelatinoso nas costas, como uma mochila.


Agora podemos mudar de assunto. Chega de WC... O Diabo-espinhoso (Moloch horridus) é o próximo da nossa lista. Ele pode aumentar a pressão sanguínea ao redor de suas pálpebras, liberando um jorro de sangue e outras secreções repugnantes até uma distância de 1.5 metros. Infelizmente, isso faz com que o lagarto perca um terço do seu volume sanguíneo total, mas ainda é melhor do que ser devorado...


 

rolinhas

Vamos voltar a falar de fluidos corporais. Eles parecem lindos e inofencivos, não? Mas você não ia querer chegar muito perto de um ninho deles... O rolieiro (Coracias garrulus) produz um tipo de óleo pútrido no estômago e quando se sentem ameaçados eles vomitam esse líquido e rolam sobre ele para ficarem fedidos e fazer o predador perder o interesse. O cheiro forte do vômito também atrai os pais de volta ao ninho para proteger os filhotes.