wigs for women wig types hair extensions for short hair headband wigs human hair wigs wig types sepia wigs wigs for black women forever young wigs synthetic hair lace wigs wig store human hair falls sherri shepherd wigs lace front wigs best wigs wigs for black women raquel welch wigs lace front wigs human hair wigs wigs for black women wigs for women cheap wigs lace front wigs human hair wigs hairpieces for women
BioInfo - Plantas de Impacto
  • Curiosidades

    Conheça diversas plantas de impacto nas nossas vidas e escolha sua favorita!

  • Prove!

    Faça nossos quizes e trabalhos, obtenha notas e concorra com os outros!

  • Alasca

    A Última Fronteira

  • Vestibular e ENEM

    Saiba tudo sobre os hormônios e tecidos vegetais!

Vídeos

Veja nossas vídeo-aulas especialmente preparadas para você!

Curiosidades

Conheça fatos curiosos sobre seu mundo!

BioInfo

Saiba quem somos, nossos objetivos e faça uma doação.

Envie sua Pergunta

Nos envie suas dúvidas!

Busca

Algumas plantas que nós vemos todos os dias tiveram tamanho impacto em nossas vidas e mesmo assim ainda passam despercebidas. Algumas foram responsáveis por migrações, enquanto outras permitiram a estabilização de colônias e economias pelo mundo. Algumas nos permitiram a produção de acessórios hoje indispensáveis, no entanto, outras nos ofereceram drogas viciantes e destruidoras.

Com o seus conhecimentos de hoje, qual dessas plantas você acredita ter tido mais impacto na nossa comunidade de hoje? O trigo, a amoreira, o ópio, a batata, o algodão, a seringueira ou o inhame? Após ler a matéria pense novamente e compare com a sua ideia inicial.

Trigo

 
O trigo (Triticum spp.) é um grão cultivado no mundo todo, sendo que em 2010 ficou atrás apenas do arroz e do milho, com 651 milhões de toneladas produzidas. O grão do trigo é uma matéria prima utilizada na fermentação para fazer cerveja e biocombustíveis e atua na produção de farinha para pães, biscoitos, bolos, etc.
Trigo foi um dos primeiros cereais a ser domesticado, e sua capacidade de auto-fecundação facilitou a seleção de variedades distintas. Achados arqueológicos mostram que isso ocorreu primeiramente na região do Crescente Fértil (Israel, Jordânia, Líbano, Iraque, Síria, Mesopotâmia, Egito). O cultivo repetitivo e a mistura com mato selvagem levou a criação de exemplares domésticos, como formas mutantes de trigo escolhido pelos fazendeiros. No trigo doméstico, os grãos são maiores e as sementes permanecem aderidas durante a colheita. Em exemplares selvagens, as sementes não são tão fortemente ligadas e se soltam facilmente. A seleção desses traços pelos fazendeiros pode não ter sido deliberadamente intencional, mas simplesmente aconteceram porque esses traços facilitaram a colheita. Devido a esses e demais traços adquiridos pelo trigo domesticado, espécies muito especializadas não conseguem sobreviver na natureza, isso porque perderam mecanismos naturais de dispersão das sementes.
O cultivo do trigo além do Crescente Fértil se deu há 10.000 anos e isso levou ao cultivo de todos os outros alimentos que temos hoje, afetando a nossa história e existência.

Amoreira

 

E qual seria o impacto das amoreiras? As amoeiras são as únicas fontes de alimento do bicho-da-seda, a lagarta responsável pela produção da seda, utilizada pelo inseto na formação de seu casulo.

Desde tempos remotos a seda é utilizada por povos antigos na China, sul da Ásia e na Europa. O primeiro tecido de seda foi desenvolvido na China, datando 3.500 AC.

Os tecidos eram reservados aos Imperadores para seu uso próprio ou presentes. Na Era Medieval, a seda era utilizada em roupas de cama da realeza e roupas da corte. No século XVII, o rei James I incentivou a cultura de seda para desencorajar as plantações de tabaco na América do Norte. Durante a Segunda Guerra Mundial foram interrompidas as trocas com o Japão, diminuindo a oferta de seda na América, o que levou ao seu súbito encarecimento. Isso fez com que os americanos procurassem substitutos para o material, o que levou à utilização de sintéticos, como o nylon.

 

No século XIII, a seda levou Marco Polo a ser um dos primeiros a percorrer a Rota da Seda, permitindo maiores rotas comerciais e o desenvolvimento de grandes cidades e civilizações, como o Egito, Mesopotâmia, China, Índia e até Roma, além de fundamentar o mundo moderno.

Hoje em dia a seda é muito utilizada nas gravatas masculinas. Além disso, as amoreiras produzem antocianinas, colorais naturais utilizados na alimentação.

   

Seringueira

 
A seringueira (Hevea brasiliensis), também chamada de árvore-da-borracha produz o látex, com o qual se fabrica a borracha hoje em dia.

Em 1827, o Brasil iniciou a exportação de sua borracha natural. Na década de 1840, foi inventado o processo de vulcanização por Charles Goodyear, possibilitando a produção de pneus, para carros e aviões.

Em 1906 foram exportadas mais de 80.000 toneladas de látex para todo o mundo. Mas, após 1875, iniciou-se o plantio da árvore em diversas regiões do mundo, sobretudo na Malásia. Ali a produção superou a do Amazonas, levando ao esgotamento do ciclo da borracha e um gradual esvaziamento econômico da região.

   

Ópio

 
O ópio é a fonte de muitos narcóticos, incluindo a morfina (e sua derivada heroína), codeína, papaverina, etc, todos com propriedades sedativas e anestésicas, hoje utilizadas em procedimentos médicos. Suas sementes também são utilizadas na produção de óleo.
 

Batata

A batata foi primeiramente domesticana na região do Peru e noroeste da Bolívia entre 8.000 e 5.000 AC. A introdução da batata na dieta mundial foi responsável pelo aumento da população mundial entre 1700 e 1900. A batata foi introduzida na Europa na metade do século XVI, no entanto, a baixa diversidade genética, devido ao pequeno número de variedades introduzidas inicialmente, deixaram as plantações vulneráveis à doenças. Em 1845, uma doença causada pelo fungo Phytophthora infestans, espalhou-se rapidamente pelas comunidades pobres do oeste da Irlanda, resultando em perdas de plantações que levaram à Grande Fome, um dos motivos de grandes migrações da época.

Hoje a batata faz parte da dieta de diversos países.

 

   

Inhame

 

Enfim, qual a importância do inhame no mundo moderno? Por mais incrível que possa parecer, foi a partir do inhame que a primeira pílula anticoncepcional foi desenvolvida!

Inhame é o nome comum das espécies pertencentes ao gênero Dioscorea que formam túbulos comestíveis. Apesar de a batata doce também ser referida como inhame em regiões dos Estados Unidos e Canada, não faz parte da família Dioscoreaceae, e sim da Convolvulaceae.

Em 1951, Carl Djerassi, um químico da Cidade do México, junto de outros químicos, criou a primeira pílula anticoncepcional a partir de inhame mexicano, que contém esteróides. Apesar de a pílula ter sido inventada em nível químico, Djerassi não tinha recursos para produção e distribuição. Ele inventou a Noretindrona, que diferente da progesterona, continua ativa quando ingerida oralmente e era muito mais forte do que o hormônio natural. Russell Earl Marker então desenvolveu a 'Degradação de Marker', capaz de converter os compostos de Carl, encontrados no inhame mexicano, em progesterona sintética.

Agora que você já sabe o impacto que cada uma dessas plantas teve na cultura moderna, na sua opnião, qual teve o maior impacto?

Faça uma doação e apoie nosso site!

Fazendo uma doação você está apoiando nosso site. Além disso, você nos ajuda a bancar despesas com softwares, aplicativos e materiais necessários na preparação do conteúdo. Lembramos que nosso site, assim como nossos vídeos, são completamente livres de propagandas. Vocês são demais, obrigada!! :)

           Nossos Parceiros           

   Encontre a gente no Facebook